Colômbia – Síntese Setorial de Mercado de Vinhos

A Síntese Setorial de Mercado de Vinhos na Colômbia, agora editada pela AICEP, inclui uma breve caracterização do mercado colombiano do setor, nomeadamente, relações comerciais internacionais, países fornecedores, principais importadores e outra informação económica e regulamentar relevante.

A expansão económica da Colômbia, com crescimentos anuais do PIB superiores a 4 por cento entre 2010 e 2014 teve reflexos diretos no aumento do rendimento disponível das famílias e nos seus padrões de consumo.   O vinho não é, ainda, um produto relevante no cabaz de compras das famílias mas o seu consumo per capita tem estado a aumentar e, com ele, as importações de vinhos que, em 2014, aumentaram 20,9 por cento e atingiram 45 milhões de euros.   Neste país, que praticamente não produz vinho, predominam os vinhos provenientes do Chile e da Argentina (49,2 por cento e 18,5 por cento em 2014, respetivamente). Portugal tem ainda uma importância marginal (0,4 por cento), pelo que existe um forte potencial de crescimento para a oferta nacional. De acordo com o Instituto Nacional de Estatística, em 2015 a Colômbia foi o 50º cliente dos vinhos portugueses com exportações da ordem dos 309 mil euros e um crescimento de 120,5 por cento face ao ano anterior.   O Acordo Comercial em vigor com a UE já isenta do pagamento de direitos aduaneiros a quase totalidade dos vinhos provenientes do território comunitário que ficam, assim, em matéria de incidência alfandegária, em igualdade de circunstâncias com os vinhos originários de países do Mercosul, tradicionais fornecedores de vinho à Colômbia.

Colômbia – Síntese Setorial de Mercado de Vinhos- ColombiaSSM_Vinho

Saiba mais AQUI.